Meu coração Mar

Crônicas Poéticas e Contos

Sonho de Papel

Sonhar …

Sonhar …

Um sonho a inflar.
A levar para o céu a fantasia
E tudo acaba indo com ele.

Meus sonhos, minhas ilusões se formam,

Green_on_green

Green on Green Xanaduphotography

transformam pelas minhas mãos.

Sobe
Explode no céu
A cor,
O que me diz?
A beleza de algo criado por minhas mãos,
minha construção.

Sobe,
vai longe.

Deixa no céu, meu coração.
A brisa inexistente tem que existir,
Não importa quando.

E eu neste vôo de pensamento,
Corro atrás de todos os sonhos
Para tentar fazer de meus sonhos
A simples realidade de minhas mãos.

S. Carneiro

Minhas amigas

P1040957

Hoje acordei disposta!

Olhando pela janela, vi o sol brilhar e o calor pela janela penetrar.
Levantei e fui trabalhar.

Pelo caminho fiquei pensando e olhando as árvores e as flores e
elas desabrochavam como se elas estivessem acordando naquele momento também;
Estiveram dormindo durante todos seus meses e agora acordavam de um sono imerso em tristeza por não verem o sol.

Olhando para mim, elas disseram:

  • Bom dia amiga, como vai?

Sei que parece impossível lhes responder, mas disse:

  • Bom dia minhas amigas!
  • Você está feliz hoje, percebemos no seu olhar
  • Sim, é verdade, estou feliz! Acho que estive como vocês, lindas árvores, imersa num sono e acordei quando vi o sol!
  • Talvez amiga, mas o que há em você. A esperança lhe surgiu quando olhando para o amor, você viu a Deus, o nosso criador!

 

S. Carneiro

Amor em mim

Na manhã,102_8954

O sol entra pela varanda acordando as flores, as árvores
E abrindo os seus lindos olhos.

Você chuva na grama,
Sol na vida,
Flor do meu jardim.

Você manhã de sol,
Ondas do mar, brisa leve
Amor em mim.

Sensação diferente
Presença existente
Luar sem fim.

S. Carneiro

Vou navegar

O canto suave de pássaros a transformar a tarde,
A grama verde,
A calma e a paz tão mais importante
que a tempestade da incerteza.

As nuvens se formam no céu.
Final de feriado, final de tarde.
Momentos que me invademP1030783
Me preenchendo,
Envolvendo meus olhos de flores.

Na rede meu corpo descansa,
Depois de um dia
E assim as palavras vão se transformando…
Gosto de me sentir assim.

Meu Deus, me Pai
A brisa sopra, o mar está perto
O céu azul se vai pouco a pouco,

O talvez da chuva

E você chega no meu pensamento…
E não sei porque , comecei a pensar em você
Parece ter descoberto
Nem sei o que…
Gaivotas surgem
Minhas mãos…

Vou navegar? Não sei

S. Carneiro

Dia de Sol

Dia de Sol

Dia de Sol

Tarde de caminhadas pela cidade,
Pensando em caminhadas pela praia.
A música vai ao longe, fazendo simplesmente a gente viajar.
Somente viajar…

Tempo bom, tempo de procura.
uma procura talvez inútil,
Mas sempre há de ficar a sensação de que algo foi feito e nada foi deixado para traz.

Mundo difícil, cidade difícildiadesol
Olhos de mar…

A luz nos olhos, óculos escuro no rosto,
palavras ao vento,
o vento forte, ventando o que eu não sei…
Agora chegando em casa
no rádio “Cat Stevens” – Morning has broken…

Calma  e leveza, apesar de que em outro tempo, poderia até lágrimas fazer escorrer.

Meu amor onde estás?
Onde está o meu parceiro?
Onde é que está escondido?
Por que você não me responde?

Final de tarde, final de sol
Imagino o vento a levar meu pensamento
Meu rosto para as montanhas, no pôr do Sol
Meu corpo para a praia…
E você?
Parece que não existe
Vive fugindo de mim
E eu … tanta coisa para contar
Tanta coisa…

Você chuva de pensamento!

E você meu amor?
Você que me entenderá
Que para você, eu seria a menina dos seus olhos.
Seus olhos

Seu sorriso, meu abraço
Meu beijo, meu mar inteiro.

Até quando?

Até quando vou suportar viver sem você?
Até quando?

S.Carneiro

Cega

Tantas coisas para dizer.

Tantas fantasias no ar.

Na praia da minha vida

Na praia da minha vida

Entro no mar, as ondas me cobrem.

Como braços a me envolver.

A água quente,

Como é quente teu coração.

O dia passa…

O pensamento voa e tento chegar ao espaço.

Poder localizar a sintonia do seu.

Sou uma romântica!

Cega, que sente falta,

não por querer prender,

Pois a gaivota mais linda é aquela que voa,

Na praia, mergulha no mar,

é leve e acaba preenchendo o vazio do espaço na praia de minha vida.

Meus pés.

o ar da tarde,

o calor.

O sentimento imenso.

A vontade de gritar o grito saído de dentro.

O pulsar do coração forte,

tragando as estsrelas, a lua…

Meus olhos…

Gostaria que você enxergasse o que há dentro deles.

E jamais pensar em feridas ou tristezas.

Sou uma poeta, apenas.

Tentando encher o espaço sem cor deste papel.

E no mundo onde você vive poder

Chegar, entrar

Sentar no seu colo, como uma menina

Uma menina mulher,

A espera do toque da tua boca quente,

do toque das suas mãos,

do toque do seu coração.

By S. Carneiro

O tempo passa

O tempo passa

como passa o tempo no relógio da vida.

O vir e ir das nuvens,

As gaivotas no céu azul

A trazer e a mostrar coisas que o espaço e o

Sentir deverão viver.

Realizar o percurso

Estrela azul by S Carneiro

Estrela azul by S Carneiro

Sem saber o destino certo.

Chegando sempre a mesma conclusão:

O que há por de trás?

Só com olhos de lua,

Com olhos de mar

Será segredado e revelado para nós!

S. Carneiro

Daqui eu vejo

Daqui da calçada, me esquentado com o sol da tarde.

A gente da para ver o mar quebrando quase lá,

Cadeira de praia by S Carneiro

Cadeira de praia by S Carneiro

Na esquina.

O barulho gostoso, bravo, mas ao mesmo tempo

suave, continuo, longinquou.

Tão verde daqui, com as suas ondas tão alvas.

Tanto para curtir, querendo simplesmente

que o tempo não passe.

Que as férias não terminem para continuar assim

curtindo este lugar.

Seria muito bom se mais alguém

estivesse aqui para compartilhar, pra contar.

Mamãe, Papai, meus irmãos e irmãs, simplesmente

para ter a companhia e curtir este dia tão bonito

que segue Nesta tarde!

S.Carneiro

Chegando a tarde

Chega a tarde novamente,

lembro que não aproveitei ontem a noite,

onde a Lua estava simplesmente maravilhosa.

Final de tarde by S.Carneiro

Final de tarde by S.Carneiro

Afinal o mundo do medo assombra nossa casa todas as noites

Não importa aonde estivermos…

Chega a tarde novamente e me sinto cansada.

Cansada do trabalho gratificante do dia de hoje,

Cansada e com vontade de ficar quieta;

E somente ouivr a voz do pensamento.

E em alguns momentos, somente o Silêncio que chegará com a noite.

Não é por nada,

Só sei que preciso desabafar

E desabafo nas palavras que rolam pelos meus dedos

parecendo saber o caminho que elas devem seguir.

O caminho para sair algo que aponta nos meus dedos…

Sinto sua falta!

realmente sinto sua falta.

Falta deste amor que imagino e que por vezes

Aparece ser como um fantasma ou algo feito uma sombra.

Que não toco, não sei onde está.

Parei de procurar.

Cansei de te esperar.

Mas este amor quer insistir na sua existência.

E aqui onde escrevo aquilo que é a verdade

Não importa, tudo pode ser tido.

Ninguém jamais lerá!

Digo jamais, pois apesar de escutar ao longe

“Você não está sozinha, há também alguém que sonha como você sonha,

sente as nuvens como se fossem flocos de algodão…”

E assim se vai…

Distante e irreal

Sonho de tarde

Sonho de Poeta

Sonho de um Alguém de olhos de Mar perdidos no horizonte pra ti…

Pensamento

Pelo tempo a vida passa,intuicao
Perguntas são feitas e muitas delas não são respondidas.
Através de buscas por corredores, sobrevoando com a ajuda da tecnologia,
Não conseguimos achar o caminho para dentro de si e nem dos outros.

O tempo passa!
E quanto tempo já passou para entendermos como é importante materializar o pensamento.

Utilizar alguma forma para que ele possa ser visto, narrado.
Ele é pura energia que move o criador a criar.
Ele é a contrução de um projeto, a arte nas mãos do artista.
Tudo esta dentro e no momento que passa para o papel, a energia virtual do pensamento se transforma em algo concreto, passível de ser materializado, estruturado, com cor, movimento e tudo o mais.
Sinto isso ao escrever.
Ao escrever o pensamento se materializa no papel e na caneta, ou no teclado e a tela.

Não, realmente não importa a forma.

A forma se desloca, ela pode girar para a esquerda ou para a direita.
pode ser enviado de forma invertida, mudando o significado ou mesmo o escondendo por entre letras e sentidos.

O que deve ser feito, deve ser antes pensado com carinho, com detalhes.
É isso, organizar os pensamentos e lá se projetará, não importa os rabiscos e os erros de gramática.

O pensamento deve ser gerado, alimentado adequadamente até o momento do seu nascimento.

S.Carneiro